Monir Salomão à esquerda, Oswaldo Fadda à direita. Foto: arquivo pessoal.

407085_516950738352965_1082557876
Carta escrita por Oswaldo Fadda sobre Monir Salomão. Imagem: arquivo pessoal.

A difusão do Jiu-Jitsu no subúrbio do Rio de Janeiro se deu, principalmente, pela ação do grande mestre Oswaldo Fadda, aluno de Luiz França, formado por Mitsuyo Maeda, mais conhecido como Conde Koma (considerado pai do Jiu-Jitsu Brasileiro). A qualidade do trabalho de Fadda originou uma das frases mais famosas do cenário da arte suave:

“É preciso existir um Fadda, para mostrar que o Jiu-Jitsu não é privilégio dos Gracie.”

Helio Gracie, 1955

Após Fadda, chegamos ao professor Monir Salomão que foi seu aluno e fundador de uma das maiores equipes de Jiu-Jitsu do subúrbio do Rio de Janeiro chamada: Academia Monir de Jiu-Jitsu. Formou grandes nomes na faixa preta. Um deles o, hoje líder da GFTeam, Julio Cesar Pereira.

A qualidade e a seriedade do trabalho de Monir Salomão motivou a escritura de uma carta (Imagem à esquerda) com autoria de Fadda. Segue abaixo o conteúdo da carta que exalta os feitos de Monir pelo esporte:

“Esta nova geração, por certo não sabe nem pode avaliar este extraordinário desportista e brilhante professor que é hoje. Famoso e respeitado por toda a comunidade desta modalidade. Criador titular da academia que leva seu nome: Academia Monir de Jiu-Jitsu.
Depois de vencer todas as adversidades naturais ao início de qualquer carreira, porém, dotado de indiscutível tenacidade, talento tecnico e, sobre tudo, moral. Este grande professor que vocês veem, e que domina a maior parte dos suburbios do Grande Rio há quase 3 décadas. A quem possa interessar, aí vai um pouco de sua história.
Monir Salomão iniciou na prática do jiu-jitsu ainda muito jovem com o seu professor e amigo Oswaldo Fadda. Em 1952, alguns anos depois, com seu mestre, fundaram cerca de 3 associações em diferentes épocas, tais como: Associação de Jiu-jitsu Grupo Fadda, Associação Guanabarina de Jiu-jitsu e Associação de Jiu-itsu do Rio de Janeiro. Sempre com o mesmo entusiasmo e idealismo de quando começou nesse esporte.
Monir salomão há muito figura entre os maiores mestres da modalidade de jiu-jitsu com ou sem quimono. Foi nos aureos tempos das lutas livres (vale-tudo). Um ótimo profissional em sua categoria onde conquistou inumeras vitórias.
Monir Salomão é um dos maiores defensores intransigentes e idealistas do jiu-jitsu comunitário e seu indiscutível talento nesta arte como professor é inquestionável, pela sua firmeza de caráter e como pessoa humana é admirável. Monir Salomão é, sem sombra de duvida, um dos mais fiéis seguidores do seu amigo e mestre, Fadda.
Mesmo antes de despontar como ótimo atleta, o mestre Fadda já apregoava e preconizava em seus comentários, citando-o como exemplo, que Monir seria num futuro não muito distante um dos grandes baluartes desta modalidade.
Hoje Monir Salomão é um vitorioso. sua academia é uma realidade, uma verdadeira industria de campeões, respeitada e admirada pelas congêneres e temida pelos despeitados que continuam tentando escrever suas estórias sem enrredo e tão vulgares.
Por isso e tudo isso graças ao alto nível técnico que ele imprime aos seus alunos e atletas, Monir é um vitorioso.
Hoje empenhado na árdua luta como vice-presidente do departamento técnico da Federação de Jiu-jitsu do Rio de Janeiro, onde vem desenvolvendo um trabalho digno dos maiores louvores na oficialização e elevação desta modalidade de esporte, para que num futuro bem próximo, o jiu-jitsu seja colocado no lugar que lhe é devido no cenário do desporto nacional.”




publicidade

Comente essa publicação:

Write a comment:

*

Your email address will not be published.

Logo_footer   
     2016 - Grappling Fight Team

Redes socias: